quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Quando acreditei ...


Levantei e fui eu mesma correr atrás com a fé que eu tinha, e que não era pouca. Eu já quis muito alguma coisa, só não sabia que meu querer não era suficiente. Então eu quis mais e mais. Mas querer não bastava. Eu precisei acreditar que conseguiria.

E quando finalmente (não foi num piscar de olhos nem num estalar de dedos) eu acreditei na capacidade que nem sabia que podia ter (e acredite, foi realmente surpreendente), consegui.

Quando digo "consegui" parece simples demais. Como se o caminho fosse curto, rápido e sem obstáculos. Como se conseguir fosse tão bom quanto beber um copo d'água gelado sem esforço num dia de calor intenso.

Foi quando consegui que guardei como exemplo para todos os outros sonhos que ainda guardo e busco. Aprendi que poderia aplicar aquilo em toda a minha vida, e que conseguiria sim, porque é óbvio que eu posso. Nós todos podemos.

O segredo, que nem secreto é, que parece simples, mas que precisa de amadurecimento e de uma sensibilidade sem tamanho... eu revelo daqui a pouco. Mas o que eu estou tentando dizer desde o começo é que foi por amor. Eu me amei muito, amei minha família, amei meus sonhos, minhas metas, os objetivos, tudo. Não sei se atingi o máximo do que se pode entender do amor, provavelmente não. Mas essa pouca amostra que tive do quanto acreditar em algo, amar o que se acredita e ter muita fé em alguém que cuida de nós, foi suficiente para me fazer feliz.

E esse foi o segredo. Combinar fé, esforço, amor... e encontrar a felicidade.

Mas olha, tudo tem que ser em grandes porções, com exagero. Com uma crença que só arrancamos de nós depois de percebermos que ter garra é essencial, sabendo que teremos muitas dores de cabeça, noites mal dormidas, e momentos de fraqueza.

By: Scape Break

Um comentário:

  1. maneiro seu blog!!
    Adoreii.. estou a te seguir aqui e,
    te convido a conhecer o meu: http://belezaeatragedia.blogspot.com/

    segue lá tbm.. bjos!!

    ResponderExcluir