quinta-feira, 26 de abril de 2012

Voz interior


Na maior parte das vezes, confundida com “inspiração”, o que é um equívoco. Estamos sempre escutando certas vozes interiores, ruídos destinados a nos distrair, a nos fazer perder o contato com a vida. Não se calam, não sossegam nunca. Certas tradições mágicas dizem que nosso controle sobre estas vozes é quase nenhum.
Quem já experimentou meditação sabe o quanto isto é verdade; e mesmo quem nunca meditou sabe que elas existem (músicas que cantamos mentalmente, pensamentos que não conseguimos evitar, etc.) Só uma coisa faz calar estas vozes: o entusiasmo. Quando estamos verdadeiramente envolvidos na arte de viver, estas pequenas e mesquinhas vozes interiores deixam de falar suas bobagens – e então podemos ouvir a voz de nosso anjo da guarda, a voz de nosso coração, a voz de Deus.
Paulo Coelho.

Dos diálogos




Um guerreiro, de vez em quando, fala sozinho. Mas não fica o tempo todo prestando atenção a si mesmo.
Uma coisa é escutar seu coração. Outra coisa é ficar só conversando consigo mesmo, sem prestar atenção aos outros. Se agir assim, não conseguirá dormir direito, e perderá o prazer dos momentos importantes do dia.
Dentro de cada um de nós existe um anjo e um demônio, e suas vozes são muito parecidas.  Diante de uma dificuldade, o demônio alimenta esta conversa, procurando nos mostrar como somos fracos e injustiçados. O anjo nos faz refletir sobre nossas atitudes, e ajuda a  encontrar o melhor caminho.
Um guerreiro está sempre atento a estes detalhes, e não se deixa enganar.
Paulo Coelho.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Mas um dia.


 Mas um dia você vai acordar pra ver que dormir. É desculpa pra quem tem medo de viver.


sexta-feira, 20 de abril de 2012

Sr. Monsto



Descobrir uma traição é como apagar algo com corretivo, penso eu, o papel pode até ficar marcado para sempre, mas ninguém consegue mais ver o que há por baixo, apaga tudo junto. Até mesmo o que existiu de verdade, passa a não existir. Quem dirá no nosso caso, mentindo desde o primeiro ''não'' . O pior erro do infiel é não se contentar com um prato e querer logo o buffet todo. Mas olha, Sr Monstro, devo te dar parabéns, em apenas um ano, você conseguiu o título de maior babaca de todos os tempos na vida de duas mulheres. E na vida de duas mulheres bacanas, sabia ? 
Foi bom, apesar de tudo, descobrir que foi tudo mentira, que seus choros não valiam uma nota de três reais e suas palavras nada mais eram do que parte do seu teatro de marionetes.
Sabe, Sr Monstro, eu até te sinto. Te sinto de tantas maneiras, Monstro. Te sinto em forma de mágoa, de nostalgia-do-não-vidido, de risada, de fumaça, de prazer, de ódio. Às vezes, te sinto sem saber. No meio da aula de Física, no último gole de alguma bebida que você me ensinou a tomar, na gargalhada. Só te sinto, Monstro. E isso, talvez, seja mais forte do que o - usado, destruído e sujo - amor. Te sinto com arrependimento por ter achado que era, de fato, o tal amor.
E no final das contas, eu realmente vou me lembrar de você enquanto eu respirar, como o cara que não me merece nem como inimiga. Sinto muito por você ter que conviver com você mesmo, todos os dias, já deve ser castigo suficiente pelo mal que me causou.

Não mudo, não mudo e você por favor, mudo.

By: amigadeclarice.blogspot.com.br

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Tempestade.

Tempestade em copo d’agua é para os fracos. Eu faço mesmo é um diluvio em tampinha de xarope.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Quando fazemos de tudo.


Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer.

Clarice Lispector

Percorri



"Antes de julgar a minha vida ou o meu caráter, calce os meus sapatos e percorra o caminho que eu percorri, viva as minhas tristezas, as minhas dúvidas e as minhas alegrias. Percorra os anos que eu percorri, tropece onde eu tropecei e levante-se assim como eu fiz. E então, só aí poderás julgar.

Nina Queen!

Bela.


O amor é a coisa mais bela de todas, porque o amor é ação, o amor é cuidado.
(Livro Ágape)