domingo, 30 de junho de 2013

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Então,não perca...

"Então, não perca seu tempo comigo. Eu não sou um corpo que você achou na noite. Eu não sou uma boca que precisa ser beijada por outra qualquer. Eu não preciso do seu dinheiro. Muito menos do seu carro. Mas, talvez, eu precise dos seus braços fortes. Das suas mãos quentes. Do seu colo pra eu me deitar. Do seu conselho quando meu lado menina não souber o que fazer do meu futuro. Eu não vou te pedir nada. Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa, eu exijo. Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes, mais alma. Às vezes, mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade. Não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros. Não, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora. Desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha. Quero saber se ganha o dia quando está comigo."





Mulher...




segunda-feira, 10 de junho de 2013

Posso ter defeitos.

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Ah eu deva ser sim.

Ah eu deva ser sim muito responsável, ao ponto de não imaginarem que também gosto de bagunça, curtir com os amigos, balada, zoação.
Mas não posso ser nada, além de eu mesma... O fato de ser mãe solteira, e ter morado sozinha fez com que eu não veja com os mesmos olhos certas coisas que pessoas da minha idade acham "normal".
Ah como eu gostaria de ser irresponsável como algumas pessoas, mas não posso tenho um filho que depende de mim, tenho uma vida profissional ao qual aos poucos esta me dando os frutos de estudos, interesse e aprendizados.
E na verdade eu não consigo me ver sendo de outro jeito, a sim claro com 18.. 19 anos sem emprego, ate poderia ser assim, mas a minha vida profissional começou cedo, aos 17 e desde então já me moldei assim, sendo responsável, ativa e correndo atrás das minhas coisas, sem depender de ninguém (mãe, pai, irmãos..família).. aprendi desde cedo a andar com as próprias pernas, o que tem o seu lado bom e ruim.
O bom é saber que não dependo das pessoas para ir atrás do meu sonho, posso e sempre vou atrás dele SOZINHA.
O ruim, é que pessoas que pensam e agem de forma contraria a mim, me irritam e são pessoas para estudos científicos, de como conseguem seguir a vida desse jeito, tão sem preocupação, sem responsabilidade, sem perspectiva de sonhos ao longo prazo...


Bom eu sou assim, foi exatamente assim que a vida me moldou nem mais, nem menos.. alguns gostam, outros não.. mas como eu não dependo de ninguém, sei andar com as minhas pernas, logicamente a tua opinião não irá me afetar.
Prazer sou a Nina...rss